sábado, 25 de fevereiro de 2012

RECADO AOS MOÇOS

Vocês não sabem o que têm nas mãos

Tocam os seios sem saber que no meio bate um coração,

beijam bocas sem ouvir o que elas têm a dizer,

fixam os olhos sem perceber que por trás há uma mente inquieta.

São milhares de pensamentos e sentimentos que pulsam e se confundem,

vocês deviam fazer mais que apenas assistir.



Tenho pena dos que não se arriscam,

dos que não pulam e gostam do morno,

dos que se conformam com piscinas rasas e vidas rasas também.

Tenho pena dos que vão embora cedo, dos que só viajam até a esquina,

dos que pensam mil vezes antes de falar.



Vocês não sabem o que têm nas mãos.
E perdem amores por apostas,
perdem companhia por desinformação e cumplicidade por medo.
Perdem tempo. O meu e o de vocês.
 
(Veronica Heiss)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É, eu tive que cair na real. Por mais que eu quisesse viver todos aqueles sonhos malucos ao teu lado, eu tive que cair na real. Mesmo sem e...