segunda-feira, 7 de agosto de 2017

É, eu tive que cair na real. Por mais que eu quisesse viver todos aqueles sonhos malucos
ao teu lado, eu tive que cair na real. Mesmo sem entender, sem compreender, sem saber
o porquê, eu tive que cair na real. E não, não é fácil, não é fácil ter que me acostumar
com a droga da tua ausência. Não é fácil acordar e não receber mais a tua mensagem
com o teu “bom dia” que fazia o meu dia bom. Não é fácil sorrir ou sair andando por aí.
Não, não é. Talvez seja pra ti, mas comigo é diferente. Eu sinto a tua falta.
O problema é que eu tive que cair na real, né? Tive que aceitar que tu não conseguia
seguir ao meu lado. Tive que cair na real e perceber que tu não queria mais voltar, mesmo
quando estendi os meus braços e fiz do meu abraço o teu lar. Eu tive que cair com a cara
no chão e perceber que tudo tinha sido em vão.
É, eu caí, caí, sim. Caí na real. Eu sinto saudade e isso é algo concreto em mim, nos
meus dias cinzas e nas vezes em que ouço aquela música e lembro de ti. Eu sinto
saudade quando não tenho para quem contar uma novidade, ou quando preciso
desabafar sobre o peso de ter que socializar. Eu sinto saudade de quando tu ficava me
ouvindo falar por horas e horas. É, eu sinto saudade e caí na real. E hoje só me restam
os contáveis sorrisos de quando fecho os olhos e nos enxergo lá, caindo... na cama.

sábado, 29 de julho de 2017

Fique com alguém que converse com você sobre tudo, sobre o nome dos filhos, que faça planos, que fique indeciso junto contigo sobre quantos gatos e cachorros vão criar, sobre uma possível viagem. Não escolha ficar com alguém que seja inseguro, que fique tipo: "ah, mas nós não sabemos o que pode acontecer amanhã", "e se amanhã...", "e se..."
Fique com alguém que olhe no fundo dos teus olhos e te diga: "vem cá, nós vamos fazer o nosso amanhã".
Fique com alguém que tenha os mesmos sonhos que você, e mesmo que não tenha, um realizará o do outro, juntos.
Fique com alguém que esteja disposto a realizar o que sonha, que goste de ver o por do sol, que goste de ir a praia, mas que não dispensa uma baladinha. Alguém que não se canse de te ver dançando durante horas, mas que também adore assistir suas séries preferidas, várias temporadas com você agarradinhos.
Fique com alguém que saiba cozinhar, que saiba fazer apenas miojo ou brigadeiro, ou alguém que deixe o feijão queimar, o macarrão passar do ponto, e que ria disso tudo junto com você. Alguém que tenha defeitos, afinal quem não tem? As pessoas costumam errar quando vão seguir até as receitas mais fáceis, imagina quando resolvem partir pra algo sério com alguém.
PR
"Eu demoraria mais o meu olhar no teu, se não fossem o passado, as mágoas, a alma encardida. Eu demoraria mais o meu olhar no teu, se não fossem as brigas, as palavras mal-ditas, o "passou-da-conta-agora-chega". Eu demoraria mais o meu olhar no teu, se não fossem as cartas rasgadas, a música esquecida, a falta de compreensão. Eu demoraria mais o meu olhar no teu, se não fosse o medo de me ver refletida bem dentro, bem fundo dos teus olhos, como aquela velha cigana, um dia, contou ao ler minha mão."
Cris Carvalho

segunda-feira, 17 de julho de 2017

"Nós iremos nos 
reconhecer no 
Céu.O amor que 
vivemos nunca 
vai morrer.
Amor não morre.
Amor se transforma.
Amar é acreditar que
o outro nunca morrerá,
JAMAIS."
Padre Léo

Amor é síntese


Por favor, não me analise
Não fique procurando
cada ponto fraco meu
Se ninguém resiste a uma análise
profunda, quanto mais eu !
Ciumenta, exigente, insegura, carente
toda cheia de marcas que a vida deixou :
Veja em cada exigência
um grito de carência,
um pedido de amor ! 

Amor, amor é síntese,
uma integração de dados:
não há que tirar nem pôr.
Não me corte em fatias,
(ninguém abraça um pedaço),
me envolva todo em seus braços
E eu serei perfeita, amor!
Myrtes Mathias
Os contos de fadas são assim.
Uma manhã, a a gente acorda
E diz: "era só um conto de fadas..."
E a gente sorri de si mesma.
Mas, no fundo, não estamos sorrindo.
Sabemos muito bem que os contos de fadas
São a única verdade da vida.
Antoine de Saint-Exupéry
“Saudade é uma das palavras mais presentes nas poesias de amor da língua portuguesa e também na música popular, "saudade", só conhecida em galego-português, descreve a mistura dos sentimentos de perda, distância e amor. A palavra vem do latim "solitas, solitatis" (solidão), na forma arcaica de "soedade, soidade e suidade" e sob influência de "saúde" e "saudar".”

Esse sentimento embora bastante triste tem uma beleza única, pois só o possui quem ama ou amou muito alguém... Quem amou de maneira especial uma fase da sua da vida... Quem deixou a sua terra para trás... Sempre que a saudade invade a minha alma, sinto as suas mãos segurando o meu coração que agitado se debate tentando não agonizar. Sinto as suas mãos impiedosas me revirando por dentro. Ainda assim prefiro senti-la, pois isso prova que vivi e vivo intensamente a minha jornada. Quem não derruba lágrimas, seja de alegria ou de tristeza, quem não se perturba com nada e está acima das próprias emoções, já está morto sem saber. A saudade é um grito de vida, já conheci pessoas que foram resgatadas de suas ilhas emocionais por ela... Pessoas que se entregaram à depressão, ao desamor e ao isolamento, mas que ao se reconectarem com vida que tiveram um dia, através das saudades, relembraram do quanto foram capazes de amar e de serem felizes! Isso as impulsionou a resgatarem o amor pela própria existência. Quantos filmes, livros e poemas são narrados pelas lembranças? O que seriam dessas obras se a história contada não fosse embalada pela saudade? A minha saudade terna, triste, feliz e doce sussurra aos meus ouvidos... E em segredo confessa: “Tudo está valendo a pena... Agora é hora de olhar para frente e seguir adiante... Pois logo ali, daqui a pouquinho... Você também estará com saudades desse momento...” E suavemente se despede até o nosso próximo encontro...
Lígia Guerra

É, eu tive que cair na real. Por mais que eu quisesse viver todos aqueles sonhos malucos ao teu lado, eu tive que cair na real. Mesmo sem e...