terça-feira, 15 de janeiro de 2013

HÁ UM POUCO DE VOCÊ

Há um pouco de você na hora em que me deito,
Há um pouco de você nos sonhos que acalento,
Há um pouco de você nos pássaros que cantam
E nas folhas que embalaçam ao sabor do vento...

Há um pouco de você no meu cigarro amigo e na música você
Indefinidamente...fugir então pra quê? pra onde?
Se eu não posso pois há um pouco de você em mim
Sempre presente
Há de existir você em todo meu poema
E se rezo há você em minha oração,
Encontro seu olhar em todos os caminhos
E em cada aceno amigo
Eu vejo a tua mão,

Fugir então pra que pra onde se eu não posso...,
Se há de existir você em tudo que eu pensar...
Se hei de ver você sempre presente em todos os meus sonhos
Presente em todos os caminhos por onde eu passar...
Luís Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É, eu tive que cair na real. Por mais que eu quisesse viver todos aqueles sonhos malucos ao teu lado, eu tive que cair na real. Mesmo sem e...