quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Sem arrependimentos, ou coisas para dizer, ou para fazer ou até mesmo para ser. Fomos o que nos foi permitido: com toda a intensidade, com toda a entrega e todos os riscos. Fomos. E de tanto, do muito doado e doído, nosso porto esvaziou-se de afetos, e, do contrário, acumulamos longos silêncios. Mais uma vez a vida me convence que o amor não é sentimento pra qualquer um."

Um comentário:

É, eu tive que cair na real. Por mais que eu quisesse viver todos aqueles sonhos malucos ao teu lado, eu tive que cair na real. Mesmo sem e...