domingo, 30 de junho de 2013

RUA RAMALHETE

Sem querer fui me lembrar

De uma rua e seus ramalhetes,

O amor anotado em bilhetes,

Daquelas tardes.

No muro do Sacré-Coeur,

De uniforme e olhar de rapina,

Nossos bailes no clube da esquina,

Quanta saudade!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

É, eu tive que cair na real. Por mais que eu quisesse viver todos aqueles sonhos malucos ao teu lado, eu tive que cair na real. Mesmo sem e...